As raízes polonesas de Paulo Leminski na Casa da Cultura Polônia Brasil em 2015.

(Foto: Marcio Santos / Arte: Maria Baptista)

(Foto: Marcio Santos / Arte: Maria Baptista)

“meu coração de polaco voltou

coração que meu avô

trouxe de longe pra mim

um coração esmagado

um coração pisoteado

um coração de poeta”

(Paulo Leminski)

 

2015 foi um ano de boas surpresas e muitas realizações para Casa da Cultura Polônia Brasil. Como comentamos em nossa retrospectiva, o ano foi repleto de eventos e projetos de sucesso. Mas entre tantas coisas algo merece especial destaque, seja pelo esforço dos envolvidos na realização, seja pelo presente que a comunidade polono-brasileira recebeu por meio de projeto que nasceu por sugestão do Prof. Piotr Kilanowski, (UFPR, Brasil) um entusiasta da obra de Leminski, seguido do encontro entre a diretora da instituição, Schirlei M. Freder e as filhas do poeta curitibano Aurea e Estrela Leminski.

O projeto Meu coração de polaco voltou que começou a ser discutido em maio de 2015 ganhou força com o apoio do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba e com o patrocínio da Itaipu Binacional e demais empresas e profissionais que deram sua contribuição para que em tempo recorde o projeto tomasse forma e cor e ganhasse o espaço da sede da Casa da Cultura Polônia Brasil em Curitiba com uma linda exposição e o lançamento de livro homônimo, bilíngue, e inédito no Brasil, cuja tradução de Piotr Kilanowski, professor de língua e literatura polonesas (UFPR, Brasil), se tornaria uma raridade entre colecionadores e interessados na obra do escritor devido à tiragem limitada.

As homenagens ao filho dileto de Curitiba tiveram inicio em 24 de agosto de 2015, data na qual o poeta faria 71 anos, com uma palestra do Prof. Marcelo Paiva de Souza, para dias depois acontecer o lançamento do livro e abertura da exposição, com curadoria de Aurea e Estrela Leminski, ocasião em que a família Leminski esteve presente juntamente com autoridades, convidados e o público que compareceu à Casa da Cultura Polônia Brasil para prestigiar o evento. Além disso, houve intervenção artística com poesias do escritor nos muros da instituição, visita guiada com as filhas do poeta e o sarau poético “Polaco Loco Paca”. O mês de setembro foi um mês de festa para os amantes da obra de Paulo Leminski e não acabou por aí, a exposição que ficou aberta ao público até 04 de outubro de 2015, seguiu para Porto Alegre, RS, para o Memorial do Rio Grande do Sul, em cooperação com o Consulado da República da Polônia em Porto Alegre, o Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Casamundi Cultura e a Sociedade Polônia de Porto Alegre, onde foi recebida com grande entusiasmo pelo público no dia 17 de dezembro, fechando com “chave de ouro” esta primeira etapa do projeto.

A Casa da Cultura Polônia Brasil, aproveita para agradecer a todos que contribuíram para realização do projeto, à família Leminski pelo precioso presente confiado à instituição e especialmente ao público que prestigia nossos eventos, sem o qual não teria sentido o empenho para realizar projetos como este.

Dziękuję bardzo!

 ***