Casa da Cultura Polônia Brasil e Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba apresentam a exposição “Aproximações” de João Urban, simultaneamente no Brasil, Polônia e Ucrânia.

(Sra. Wanda Wierzbicki, neta de imigrantes poloneses, Colônia Santana, Cruz Machado, PR, 2016. – Foto: João Urban)

(Sra. Wanda Wierzbicki, neta de imigrantes poloneses, Colônia Santana, Cruz Machado, PR, 2016. – Foto: João Urban)

A Casa da Cultura Polônia Brasil juntamente com o Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba realizam ação inédita de simultaneidade lançando a exposição fotográfica “Aproximações: Ucranianos e Poloneses nas fronteiras agrícolas do Paraná” do fotógrafo curitibano João Urban, no Brasil, Polônia e Ucrânia.

(Sr. Antônio Krzyzanoski e Sra Carolina, filha de imigrantes, Tomás Coelho, Araucária Pr 1989 / Produção de pêssankas pela Sra. Vera Lucia Daciuk, descendente de imigrantes ucranianos, Prudentópolis, PR, 2013 / Sra. Lídia Martinhak, Antonio Olinto, PR, 2013. – Fotos: João Urban)

(Sr. Antônio Krzyzanoski e Sra Carolina, filha de imigrantes, Tomás Coelho, Araucária Pr 1989 / Produção de pêssankas pela Sra. Vera Lucia Daciuk, descendente de imigrantes ucranianos, Prudentópolis, PR, 2013 / Sra. Lídia Martinhak, Antonio Olinto, PR, 2013. – Fotos: João Urban)

A exposição “Aproximações” é um desdobramento do trabalho realizado em 2013 pelo fotógrafo João Urban, a partir do projeto viabilizado pelo Prêmio Marc Ferrez de Fotografia (2012), concedido pelo governo brasileiro por intermédio da Fundação Nacional de Artes (Funarte). João Urban utilizou fotografias de descendentes de imigrantes poloneses que fez entre 1980 e 2004 nas colônias de Santana, Cruz Machado, Tomás Coelho, Araucária, Dom Pedro, Campo Largo, Muricy e São José dos Pinhais, reunidas com novas imagens produzidas em 2013, quando fotografou descendentes de imigrantes ucranianos, dessa vez nas cidades e arredores de Irati, Mallet, Prudentópolis e Antônio Olinto.

O fotógrafo fez uma seleção dos registros fotográficos realizados nessas localidades ao longo de quase cinco décadas, o que resultou na exposição “Aproximações: ucranianos e poloneses nas fronteiras agrícolas do Paraná”, exibida em Irati, Mallet, Prudentópolis e Antônio Olinto, com o apoio da Funarte.

A versão atual, com novo layout e em formato maior, é uma iniciativa da Casa da Cultura Polônia Brasil e do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba. Ela está sendo apresentada simultaneamente em Lviv, na Ucrânia, em Poznań, na Polônia, e na Colônia Muricy, em São José dos Pinhais, município do Paraná escolhido em razão de seu expressivo número de imigrantes poloneses e também por ser cidade irmã de Poznań, que receberá a exposição na mesma data, assim como Lviv.  A exposição conta com apoio no Brasil da Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais, através da Secretaria Municipal de Cultura e do Comitê de Germinações de São José dos Pinhais, Leopoldo Scherner, na Polônia tem como patrocinadores a Embaixada do Brasil em Varsóvia e Embaixada da Ucrânia em Varsóvia e na Ucrânia Consulado Geral da República da Polônia em Lviv.

A Casa da Cultura Polônia Brasil, instituição de natureza cultural sem fins lucrativos, através de sua atual diretoria, expressa sua satisfação em poder dar a conhecer o trabalho de muitos artistas brasileiros e suas raízes eslavas, desde sua fundação em 2012.

 

Sobre o fotografo:

           (João Urban – Foto: Rafael Urban)

(João Urban – Foto: Rafael Urban)

João Urban (Curitiba/PR, 1943), publicou os livros: “Bóias-Frias, Tageluhner in SudenBrazilien”, St. Gallen e Wupertal, 1984;  “Tropeiros”,São Paulo,  1992; “Aparecidas”, Rio de Janeiro, 2002; “Tui i Tam – Memórias da Imigração Polonesa”, Curitiba, 2004; “João Urban”, Coleção SENAC de Fotografia; N.°8:  Rios por Onde Passo, Curitiba – 2007:  “Mar e Mata,  Curitiba,  2009,   Passeio  Público, paisagens e personagens (em preparação), Benedito Domingo, novela, literatura (lançamento próximo) – Participou da 14ª Bienal de São Paulo, 1977; 15ª Bienal Internacional de São Paulo;  5ª Bienal de Havana, 1994 – Prêmios recebidos: Prêmio Banco do Brasil, 35º Salão Paranaense de Artes Plásticas; Prêmio Bienal de São Paulo, na XIV Bienal de São Paulo (Equipe Bóias-Frias: Margareth Born, Renato Mazanek, Jamil Snege e João Urban); Prêmio Ensaio Banco J. P. Morgan-São Paulo, 1999; Bolsa Vitae de Artes, 2000; Prêmio Funarte Marc Ferrez, 2013.  – Fotografias em acervos: Museu da Fotografia da Cidade de Curitiba; Museu de Moderna de São Paulo; Museu de Arte de São Paul (Coleção  Pirelli) ; Fundação Suíça para a Fotografia,  Zurich; Museu da Casa Brasileira SP; Museu de Arte Contemporânea(PR);MuséeFrançais de laPhotographieBievres; Coleção particular de Joaquim  Paiva; Coleção Hotel Lloyd, Amsterdam. Atual: Aproximações: exposição simultânea em Poznan (Polônia), Lviv (Ucrânia), Colônia Murici, S.J.Pinhais, outubro de 2016.

 

Serviço:

Exposição: “Aproximações: Ucranianos e Poloneses nas fronteiras agrícolas do Paraná”

No Brasil

Onde: Casa de Cultura Polonesa Pe. Karol Dworaczek

Endereço: Rua João Lipinski, 1001, Colônia Murici – São José dos Pinhais, PR – Brasil

Contatos: telefone +55 (41) 3381-5908 – email: casa.cultura@sjp.pr.gov.br

Quando: De 24 de outubro a 11 de dezembro de 2016

Horário de funcionamento da instituição: aos domingos das 10 às 17h

 

Na Polônia

Onde: na sede da Prefeitura do Distrito de Poznan (Starostwo Powiatowe w Poznaniu)

Endereço:  Rua Jackowskiego 18 em Poznan

Quando: 21 de outubro, às 17h30

 

Na Ucrânia

Onde: Gary Bowman Art Gallery

Endereço: Rua Nalywajki 18, Lviv

Site da galeria: https://www.facebook.com/MisteckaGalereaGeriBoumena

Quando: 23 de outubro, às 15h

 

***